terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Desabafo

Venho aqui escrever com um sorriso no rosto e tentando entender certas reações das pessoas. Minha amiga Flávia, do http://estoriasdesabafo.blogspot.com/ anda recebendo alguns comentários de uma certa anônima que se refere à ela como alguém infeliz, desocupada, escroncha e outros tantos "adjetivos" que insite em descrever.

Sinto uma certa indignação por isso, pois esse espaço virtual é muito democrático, vem aqui quem se identifica de alguma forma com aquilo que colocamos no papel. Me pergunto: Porque esta pessoa que não se identifica continua lendo textos que não lhe agradam? Porque insiste em fazer algo não não lhe dá prazer? Tem duas hipóteses: Ou adora fazer o que lhe desagrada ou então é muito burra para discernir. Vai saber! Pô, alguém próximo à ela dê um toque, uns conselhos...

Que sentido faz perder tempo com a vida dos outros? O que se ganha com isso? Qual o bem a sua própria vida? À propósito tem vida própria?

Estou me divertindo com cada comentário seu e ao mesmo tempo muito perplexa com suas palavras, pois me transmite ser alguém muito infeliz e recalcada com a vida que lhe pertence. Nestas horas eu vejo o quanto sou feliz, o quanto dou risada de nada e o quanto é importante valorizar pequenos atos, pois estes sim, nos trazem a verdadeira felicidade.

Me emociono com a felicidade dos outros, procuro ajudar e dedicar palavras de incentivo a quem quer que seja. Aí me questiono mais uma vez: Como pode existir alguém assim, preocupado em destilar palavras ruins, pesadas, de baixo calão? Para quê, meu Deus? O que ganham? Talvez esperiemtar a sensação de ter estragado com o dia de alguém, maaaassss quem está feliz não se abala nem um pouco, apenas lê, ri e ainda se presta a responder.

Ficar preso ao passado não leva ninguém a lugar algum, não deixa que a prosperidade entre, não faz com que boas energias sejam sentidas, ao contrário: nos faz parar no tempo. Bóra minha filha, abre teu olho que a vida está aí louca para te fazer feliz, apenas deixe ela entrar!

F-E-L-I-Z , L-E-VE- E S-O-L-T-A!!!!!

O Sorriso?
É o cartão de visita das pessoas saudáveis. Distribua-o gentilmente.
O Diálogo?
É a ponte que liga as duas margens, do eu ao tu.Transmite-o bastante.
O Amor?
É a melhor música na partitura da vida. Sem ele, você será um(a) eterno(a) desafinado(a).
A Bondade?
É a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado. Plante estas flores.
A Alegria?
É o perfume gratificante, fruto do dever cumprido. Esbanje-o, o mundo precisa dele.
A Paz na Consciência?
É o melhor travesseiro para o sono da tranqüilidade.Viva em paz consigo mesmo.
A Fé?
É a bússola certa para os navios errantes, incertos, buscando as praias da eternidade.Utilize-a sempre.
A Esperança?
É o vento bom empurrando as velas do nosso barco. Chame-o para dentro do seu cotidiano..
Autor desconhecido

5 comentários:

Beth/Lilás disse...

É isso aí, Renata!
Mas tem gente assim no mundo todo e no mundo virtual, volta e meia eles aparecem como fantasmas de mau-agouro.
Eles não entendem que quando plasmam algo de ruim para alguém, aquilo volta prá ele de uma maneira pior.
Digna de muita piedade e desprezo.
grande abraço carioca

Flávia Fayet disse...

Renatinha, não tenho o que dizer, apenas muitoooo obrigada! Acho que dessa vez ela evapora!!! hahaha

Bjs queriddaaa

Ana disse...

Gostei da tua solidariedade à Flávia! Blogueiras unidas jamais serão vencidas!!

:)

Renata Miranda Ragagnin disse...

Que coisa não? kkkkkkkkkkkkkk

Nanda Mayora disse...

a criatura esta também andou passeando pelo meu blog...deletei o comentário,era só o que faltava,né?
Beijo querida,teu blog tá lindo!!!