segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Descobertas

Hoje estava um pouco sentimental demais, pensando na vida, revendo alguns sentimentos e planejando acertar aquilo que foi deixado para trás.

Percebi que já me decepcionei com algumas atitudes.

Percebi que já magoei pessoas que não mereciam e deixem de dar atenção merecida à outras.

Percebi que o perdão existe para ser usado e que os nossos corações ficam muito mais leves quando o libertamos de certas amarras.

Percebi que família é a coisa mais importante e agradeço à Deus por possuir uma da qual me orgulho, da qual me sinto amada.

Percebi que erros existem para serem solucionados.

Percebi que raiva passa logo, logo... com um copinho de cerveja, e que a melhor companhia é aquela que te escuta e te faz chorar de rir a qualquer hora.

Percebi o verdadeiro significado da palavra irmão.

Percebi que tenho tesouros espalhados...tesouros de gente, tesouros de sentimentos, tesouros de alma...

Percebi que mesmo triste tenho alguém do meu lado.

Percebi que na casa dos meus pais eu ainda sou filha e que lá fora tudo se torna pequeno diante disto.

Percebi que valorizar as pessoas que se ama e demonstrar diariamente esse prazer nos torna felizes e capazes de transformar o nosso mundo.

Percebi que o real valor existe naquilo que não é palpável, ou seja, naquilo que é abstrato, naquilo que é sentido com o coração, como o amor, a amizade verdadeira, a cumplicidade, a sinceridade, o otimismo, a afetividade em todos os seus tamanhos, em todas as suas formas.

Percebi que tenho todas as razões do mundo para ser infinitamente feliz...

Percebi que quem tem amigos nunca está só e que amizades se constroem por uma vida inteira.

Percebi que ser mãe não é simplesmente maravilhoso, é algo que por mais que explique e fale, será difícil expressar tamanha imensidão de sentimentos que existem dentro de mim.

Percebi que mesmo tendo 1001 motivos para não sorrir sempre, posso caminhar confiante na vida, pois tenho jóias raras que caminham sempre junto comigo e que por maior que seja a tempestade, recebo forças superiores para continuar e crescer sempre.

Percebi que a minha terra é só minha na maneira como a sinto.

Percebi que tenho razões e sentimentos em eterna desarmonia. Que minha razão manda e o meu coração sempre contraria.

Percebi que meu lugar é aqui e por mais que a vida me mande para outros rumos, sempre voltarei para sentir o calor desse meu povo, os costumes da minha gente e o amor que o gaúcho tem por aquilo que lhe pertence.

Percebi que minha alma canta tudo que é belo, tudo que admirável, tudo que se transforma em arte.

Percebi que não tenho atitudes louvavéis e que mesmo assim alguém me admira pelo que sou.

Percebi que erro muito, me arrependo muito, peço desculpas, grito, extrapolo meus limites e saio com a consciência tranquila depois disso tudo.

E, por fim, percebi que amar e ser amado não tem explicação...


"No rosto de uma mulher que assume a maternidade inteiramente, mesmo diante de tudo o que há de vir, há a presença iluminada de um lado vivo, mas esquecido por todos, homens e mulheres: O AMOR".

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Comemorações

As comemorações de final de ano se aproximando e a correria no comércio aumenta numa grande velocidade. Eu particularmente gosto das festas, das comemorações e sentir o calor das pessoas que nesta época fica fácil de ser percebido, adoro ver a casa cheia, o "povo" enlouquecido e a alegria estampada nos rostos.

O comércio ganha e agente esvazia rapidinho os bolsos..heheh!! É presente que não acaba mais, até o cachorro da vizinha se sente presenteado, é um tal de beijo pra cá, beijo pra lá, abraço, aperto, e por aí vai. Sinto que todos ficam emocionados e super entusiasmados em reunir a família. Coisa boa mesmo!

Agora, cá entre nós: quem não tem aquele parente loooonge que nunca te liga durante o ano e lááá em seu finalzinho resolve aparecer e ainda lotar tua casa de gente? Sim, ainda trazem os agregados, são eles: namorado da filha, amigo do seu filho, sogra da outra filha, cachorro da viz... Fala sério, isso é coisa muito braba, porque aquela criatura te viu quando criança, daí resolve aparecer e te faz querer desaparecer de tua própria casa. Tá bom estou exagerando, mas que existem algumas parecidas, aaaa isso há sim que eu sei!

Brincadeiras à parte, Natal e Reveillon para mim representam a união, pessoas que se encontram para brindar, se alegrar, conversar, estar juntos para celebrar a vida e unir suas energias voltadas a um ano melhor, à realização de sonhos, fazer planos, refazer certas coisas, começar outras, viver novas emoções, cultivar novas amizades, rever seus conceitos, perdoar um erro, estar mais presente na vida de outrem, mudar de emprego, começar a trabalhar, começar um ousado projeto deixado por anos guardado na gaveta por medo, insegurança ou até mesmo por falta de tempo de realizá-lo como gostaria, enfim, é tempo de recomeçar.

Que todas essas perspectivas sejam alcançadas e todos tenhamos um ano de alegrias, que 2009 venha com todo o gás! Hohohoho, papai noel está chegando...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Desabafo

Venho aqui escrever com um sorriso no rosto e tentando entender certas reações das pessoas. Minha amiga Flávia, do http://estoriasdesabafo.blogspot.com/ anda recebendo alguns comentários de uma certa anônima que se refere à ela como alguém infeliz, desocupada, escroncha e outros tantos "adjetivos" que insite em descrever.

Sinto uma certa indignação por isso, pois esse espaço virtual é muito democrático, vem aqui quem se identifica de alguma forma com aquilo que colocamos no papel. Me pergunto: Porque esta pessoa que não se identifica continua lendo textos que não lhe agradam? Porque insiste em fazer algo não não lhe dá prazer? Tem duas hipóteses: Ou adora fazer o que lhe desagrada ou então é muito burra para discernir. Vai saber! Pô, alguém próximo à ela dê um toque, uns conselhos...

Que sentido faz perder tempo com a vida dos outros? O que se ganha com isso? Qual o bem a sua própria vida? À propósito tem vida própria?

Estou me divertindo com cada comentário seu e ao mesmo tempo muito perplexa com suas palavras, pois me transmite ser alguém muito infeliz e recalcada com a vida que lhe pertence. Nestas horas eu vejo o quanto sou feliz, o quanto dou risada de nada e o quanto é importante valorizar pequenos atos, pois estes sim, nos trazem a verdadeira felicidade.

Me emociono com a felicidade dos outros, procuro ajudar e dedicar palavras de incentivo a quem quer que seja. Aí me questiono mais uma vez: Como pode existir alguém assim, preocupado em destilar palavras ruins, pesadas, de baixo calão? Para quê, meu Deus? O que ganham? Talvez esperiemtar a sensação de ter estragado com o dia de alguém, maaaassss quem está feliz não se abala nem um pouco, apenas lê, ri e ainda se presta a responder.

Ficar preso ao passado não leva ninguém a lugar algum, não deixa que a prosperidade entre, não faz com que boas energias sejam sentidas, ao contrário: nos faz parar no tempo. Bóra minha filha, abre teu olho que a vida está aí louca para te fazer feliz, apenas deixe ela entrar!

F-E-L-I-Z , L-E-VE- E S-O-L-T-A!!!!!

O Sorriso?
É o cartão de visita das pessoas saudáveis. Distribua-o gentilmente.
O Diálogo?
É a ponte que liga as duas margens, do eu ao tu.Transmite-o bastante.
O Amor?
É a melhor música na partitura da vida. Sem ele, você será um(a) eterno(a) desafinado(a).
A Bondade?
É a flor mais atraente do jardim de um coração bem cultivado. Plante estas flores.
A Alegria?
É o perfume gratificante, fruto do dever cumprido. Esbanje-o, o mundo precisa dele.
A Paz na Consciência?
É o melhor travesseiro para o sono da tranqüilidade.Viva em paz consigo mesmo.
A Fé?
É a bússola certa para os navios errantes, incertos, buscando as praias da eternidade.Utilize-a sempre.
A Esperança?
É o vento bom empurrando as velas do nosso barco. Chame-o para dentro do seu cotidiano..
Autor desconhecido

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Mulheres

Quem somos nós?
Uma mistura de tantas?
Uma parte de todas?
Talvez.
Somos mulheres,
Amigas,
Amantes, confidentes.
Irmãs, cúmplices, sorridentes.
Carregamos o mundo, sofremos caladas, sonhamos acordadas.
Afinal quem somos?
Lutamos, choramos, nos decepcionamos, acreditamos, confiamos.
Nos misturamos em nós mesmas.
Nos arrependemos. Voltamos, seguimos.
Somos. Somos quem queremos, somos quem precisamos ser.
Assim, as mulheres cantam e encantam.
Aprendem, ensinam, lutam.
Caem, levantam. Se unem e simplismente deixam a vida acontecer.
Assim reconheço quem realmente somos.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Busque


Já pararam para pensar que sempre é tempo de ser feliz?
Há tempo de recomeçar?
Sempre há.
Muito para criar,
Muito para desenvolver,
Muito para pensar e fazer.

Você já pensou? Algumas pessoas passam pela vida e nada fazem para que sua marca seja lembrada, nada fazem por si. Deixam que a vida siga de forma banal e ficam estagnados, esperando que acontecimentos mirabolantes caiam do céu e transformem suas vidas da noite pra o dia. E você?


Não acredito em milagres. Cada um deve fazer aquilo que deseja para sua vida, cada um deve buscar seus sonhos, lutar por seus objetivos, sonhar com um mundo melhor, fazer sua contribuição para que no amanhã se torne melhor que hoje. Eu acredito.


Preguiça? O pior dos defeitos, ela permite que o tempo pare para quem a carrega, destrói qualquer vontade de mudança, muda os pensamentos, faz com que paremos no tempo e o tempo? O tempo voa minha amiga. O tempo é precioso. Use a seu favor, faça por você. Se não for assim, quem fará? Não espere. O verbo usado: agir. Então, mexa-se e vá em frente, siga a luta que a batalha nunca está perdida e jamais se dê por vencida!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

"Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Férias



Férias...ai, ai cá estou eu na minha terrinha amada chamada Rio Grande do Sul, curtindo a família e amigos, neste lugar tão meu e que me traz uma paz imensa.


A felicidade nem cabe aqui em meu peito, já revi pessoas que amo e ainda faltam rever outras tantas. A viagem foi bem cansativa, mas não via a hora de voltar para o meu cantinho e compartilhar com vocês. Talvez ficarei off por alguns dias, pois nosso tempo por aqui não será longo, portanto, vou aproveitar ao máximo. O que posso adiantar é que aqui é tudo muito calmo e pacato, características típicas de uma cidadezinha interiorana e as pessoas, em geral, são simples, hospitaleiras e educadas, povo gaúcho de verdade, tchê!!


Bem pessoal já são quase 01:00 da madrugada e meu filhote ainda está no quarto do titio fazendo aquela bagunça, sim meu irmão tem 16 anos e brinca como criança e se derrete todo pelo seu sobrinho, amooo vê-los desta maneira, realmente são muito próximos e este laço me faz sentir que pertencer a uma família faz toda a diferença na vida de um indivíduo. Meu pais são coisa mais amor, já estavam nos esperando a qualquer momento cheios de preparativos, amor e atenção para dar. Pequenos gestos como estes me fazem tão bem e me sinto como uma verdadeira criança e fico satisfeita por perceber que meu marido é tratado como filho, tamanha a ligação e afinidade entre eles. Ai gente, hoje o momento é de "babação" por todos aqui, estou me sentindo nas nuvens...hehe!!


Um pouquinho das notícias foram dadas e assim que der eu volto e posto algumas fotinhos para que vocês possam conhecer essa terrinha que tanto amo. Prometo! Não sei quando, mas volto! Bom início de semana para todos nós e viva o amor em todas suas formas!!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Alegria


Se você não estiver de bem com a vida, de nada adianta ficar sonhando com dias melhores. Certamente já ouviu falar que dinheiro atrai dinheiro, pois bem, com a felicidade acontece o mesmo.
A alegria é uma ferramenta valiosa a quem sabe usá-la, a quem dela faz uso diário. Quem olha para o lado bom da vida, acaba atraindo coisas boas, trazendo para si energias positivas...reflexos daquilo que vive. A alegria nos traz tranquilidade e aconchego nas horas difíceis.

Problemas? Todos temos, porém, quem vive com alegria na alma, encontra o que procura e geralmente conquista o que deseja. E toda essa alegria serve como suporte para os problemas que teimam em aparecer. Sorria, que a vida lhe retribui. Se der um sorriso, receberá outro em troca, dificilmente acontecerá o contrário e se por ventura vir a acontecer, esqueça e vá ser feliz. Deixe o que te incomoda de lado e passe a ver possibilidades nos acontecimentos, pessoas felizes percebem sempre o melhor de uma situação, tornando-as mais fácéis de serem solucionadas.

Jamais deixe sua felicidade nas mãos de alguém, faça você mesmo ela existir dentro de seu coração e isso ninguém poderá mudar, seja feliz, espalhe alegria. Se teve um dia ruim, deixe a noite entrar e sinta toda sua plenitude e faça planos para um amanhecer ensolarado. Vamos mexa-se, tem tanta coisa para ser comemorada, tanta coisa a ser dita, a ser vivida. Espalhe felicidade e contagie a todos com sua vontade de ser feliz.
"Viva de tal forma que deixes pegadas luminosas no caminho percorrido, como estrelas apontando o rumo da felicidade e não deixes ninguém afastar-se de ti sem que leve um traço de bondade, ou um sinal de paz da tua vida".

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Utilidade Pública

Lembram que eu disse que voltaria hoje para pedir mais um pouquinho? Pois é, era brincadeirinha, porém, com estes acontecimentos que atormentam os moradores de Santa Catarina, gostaria de esclarecer que é muito fácil ajudar estas famílias desabrigadas. Basta selecionar roupas, alimentos não perecíveis, água potável e deixar nos postos dos bombeiros de sua cidade, pelo menos aqui no Paraná é assim, mas acredito que isso se estenda aos nossos estados vizinhos também. Se cada um doar um pouquinho, no final das contas, terá feito toda a diferença. Doem, se solidarizem, eles estão sem nada e toda e qualquer ajuda é bem vinda. Pensem nisso! Esse pedido vale à pena, não é mesmo?



"Somos interiormente pura energia... e toda energia pode ser utilizada para o bem ou para o mal. O uso de nossa energia interior depende de nós mesmos, de equilíbrio emocional, de nosso auto-domínio.
Se estamos irados, nosso interior pode transformar-se numa potente usina de emissão e processamento dessa energia negativa. Se nos vergarmos ao poder da ira, tendemos a um tipo de vivência improdutiva, extremamente nociva - a nós mesmos e aos que nos rodeiam.

Por que canalizar nossa energia interior para os descaminhos da improdutividade - que fatalmente levam ao abismo da existência? Por que não aproveitá-la de maneira construtiva e saborear a prática do bem?

Vamos processar essa energia em prol do amor e da paz! Vamos transformá-la em solidariedade e fazer um positivo uso dela, pois, como já dizia o líder pacifista Mahatma Gandhi, “nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo”. "

Nova lei


Lula sanciona lei contra exploração sexual de crianças na internet. Esta frase estampa os sites de notícias na net e venho aqui com imenso prazer dizer que até que um dia o nosso querido presidente tomou alguma atitude perante ao nosso Brasil e melhor, referente às nossas crianças e todo esse caos que envolve a internet como ferramenta de aproximação.

A nova lei também aumenta a punição para quem produzir e expuser (de 4 a 8 anos de prisão), distribuir (de 3 a 6 anos), armazenar (de 1 a 4 anos), fizer montagens e simulações e aliciar crianças e adolescentes ( de 1 a 3 anos) para fins de exploração sexual. A partir de um convênio da Secretaria Especial de Direitos Humanos e do Ministério da Justiça com a Safernet e a Polícia Federal foi criado o Disque 100, para denúncias de pornografia infantil na internet.

Palavras do presidente: "Temos de convencer os pais que educação sexual em casa é tão importante quanto dar comida", acrescentando que não existe lógica em não orientar os jovens na escola. "Se não fizermos nada, essa iniciação pode se dar até de forma animalesca nas ruas".

Bem, agora que o presidente acordou, vamos lutar juntos por esta bela causa.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Educação

Me preocupo muito com a educação que estou dando ao meu filho, sempre tento fazer o melhor que posso. Leio muito sobre o assunto e até já tive o privilégio de ser espectadora de uma palestra do Içami Tiba, que para mim foi de grande valia.

Às vezes tenho a impressão de não ter tamanha capacidade para tal, outras, vejo nitidamente que serei capaz. Acredito que estas dúvidas sejam naturais a todos os pais que se preocupam com seus filhos, afinal, são nossos maiores bens e errar com eles seria imperdoável. Claro que erramos, porém, sem intenção e isso justifica sempre.

Passamos para o Gustavo tudo aquilo que consideramos certo para uma boa formação de sua personalidade, do seu caráter, mostramos, exemplificamos e mantemos tudo baseado na coerência, no diálogo, pois mesmo pequeno, eles nos entendem muito bem. Estimulamos a ser solidário, a pedir desculpa se estiver errado, a ser paciente, a escutar o que os outros tem a falar, e muitas outras coisas que rodeiam as nossas mentes. Quero fazer meu papel, para que a vida se encaminhe do resto.

E hoje tive um exemplo muito querido da parte dele, ele vinha no caminho da escola me contando que um coleguinha havia emprestado seu brinquedo à ele, e este brinquedo se encontrava na sua mochila, quando então o amiguinho disse que pegasse. Sabem o que ele me repondeu?" - Mãe, eu não peguei, puquê eu não posso mexe na mochila que não é minha, a tia (pofessoia) não vai gostá de me vê fazendo isso, é errado né, mãe?" Naquele momento tive um imenso prazer de estar ali escutando aquelas belas palavrinhas saindo de uma boquinha que ainda não fala nem os RR.

Minha reação foi dizê-lo que fez o correto, que era exatamente assim que deveria agir, enquanto ele chutava suas pedrinhas, sem nem perceber tamanha felicidade que fiquei naquele instante. Fui para casa satisfeita por ter visto os primeiros reflexos de todo o nosso esforço.

Será que sou coruja? hehe...PS: em momento algum quero parecer aquelas mães super protetoras que se tornam chatas de conversar, onde somente seus anjinhos estão corretos e nada fazem de errado, claro que minha "pestinha" faz muita coisa errada, mas um dia eu deixo o "bicho" no jeito e enquanto isso o trago no "cabresto" curto.

Pedido de uma blogueira

Venho através desta, pedir aos queridos leitores anônimos do Palavreado que por favor mostrem suas carinhas, seus nomes, e se caso não quiserem fazer isto, deixem um comentariozinho a pessoa que vos fala.

Gostaria muito de saber quem me atura diariamente ou até mesmo quem acessa o Palavreado lá de vez em nunca! É prazeroso para uma blogueira conhecer seus seguidores, pois somente assim poderei desvendar as carinhas que se criam no meu imaginário e quem estiver disposto, adicione sua fotinho ali, logo abaixo no álbum do blog, será um prazer conhecê-los e dividir aquele espaço com vocês.

Bom...já que estou pedindo tanto, vou aproveitar e pedir mais um pouco...hehe, deixem um assunto do qual gostariam de abordar aqui no Palavreado e já vou logo adiantando: não se entusiasmem demais, porque a pessoa aqui tem uma certa "dificurdade" de encontrar as palavras, e se não for pedir muito, não deixem assuntos muito complexos, ok? Amanhã eu volto e peço mais. Ah! Não esqueçam de comentar, tá? Tá bom, eu sei que já pedi isso, mas sempre é bom relembrar. Pronto. Terminei. Vou só pedir mais uma coisinha, voltem amanhã, tá?

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Saber


"Saber esperar,
Uma realidade.
Uma fusão do pensamento entre o real e o imaginário.
Sabemos esperar?
O ser humano espera,
Conquista, sonha, almeja.
E você sabe sonhar?
Sabe esperar?
Sabe conquistar? Ou melhor: faz algo para que um dia conquiste e saia a comemorar?
Já parou para pensar?
Então, comece a imaginar...
Pois, caso não venha a almejar,
Jamais irá conquistar.
E para tanto, é necessário esperar,
Que um dia você poderá comemorar."


sábado, 22 de novembro de 2008

Sabadão

Sábado é dia de curtir,
De sair,
De ficar de molho em casa,
Brincar com as crianças,
Beber um bom vinho,
Beber uma coca-cola beem gelada,
Tomar aquele sorvetão desejado por toda a semana,
Reunir amigos,
Jogar conversa fora,
Levar o cachorro pra passear,
Ligar para pessoas especiais,
Se lambuzar de cremes e ficar uma hora com as pernas para cima,
Acordar às 2 da tarde,
Acordar com o galo cantando,
Resgatar os tênis e fazer aquela bela caminhada,
Passear de bicicleta,
Olhar vitrines com calma,
Fofocar com a vizinha,
Jogar fora tudo aquilo que está apenas ocupando espaço em sua casa,
Cortar sua grama,
Plantar flores, reparar as existentes,
Cantar com o volume bem alto,
Tomar um banho demoraaado,
Fazer uma comidinha especial,
Sair para comer besteiras na rua,
Rir, brincar, rolar no chão, amar, olhar para o céu e ser eternamente grato à Deus por tamanha felicidade, por fazer parte deste mundo.

Sábado é dia de fazer tudo aquilo que durante a semana o tempo não permitiu, sair da rotina e estar onde seu coração desejar!

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Onde vamos parar?

As relações pessoais estão sendo banalizadas. O universo glamouroso dos artistas está sendo motivo de repúdio da minha parte. Chega a ser inacreditável a tendência que as beldades têm de se expor ao máximo, nos fazendo refletir na ideal forma de convivência. Existe?

Os adultos com personalidades já esculpidas são meros telespectadores desta balbúrdia. Agora me responda: Como ficam as cabecinhas de jovens cheios de expectativas em seu universo sendo formado a cada dia? A mídia está cada fez mais fútil, banalizada por ressaltar apenas uma bunda bonita, um belo par de pernas e por manter o foco de suas notícias baseadas até em quantas vezes a fulaninha apareceu na janela de seu apartamento.

Quanto às relações, é lamentável assistir de camarote à tantos fracassos, com direito a processo em cima da criatura envolvida. Onde foi parar o bom senso? Existiu respeito? Amizade? Entendo que quando maior o nível de popularidade, maior (com raras exceções) é o vexame.

E a mídia? Deita e rola em cima, sabe que possui audiência. Culpa de um povo que prefere exaltar nudez, sensualidade ao invés de inteligência, caráter, essas coisas que levam alguém a um caminho melhor. Depois de nada adianta reclamar que no Brasil não tem oportunidade, tem sim! Aquele que se interessa, procura, estuda, batalha, um dia estará longe de tamanhas futilidades.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

O que os outros vão pensar?



Lembram que eu disse em um post anterior que gostaria de envelhecer bem, com saúde e tentar fugir daquela aparência que nossas avós tinham? Lembram? Pois é...

O que acharam da foto acima? Um tanto diferente? Esquisita? Normal?

Calmem...que não quero chegar a este extremo não! Logo que vi esta foto, pensei em publicar para compartilhar esse "bom" senso com vocês! O que será que esta senhora tem como padrão de beleza? Certamente algo muito diferente de mim.

Acho bonito piercing e até gostaria de colocar UM em mim, um dia...talvez, mas daí espalhar inúmeros pelo rosto? Sua intenção era de esconder o seu próprio rosto ou fazer uma "vitrine" e expor seus mais variados tipos, tamanhos e servir assim de inspiração e modelos a quem decidisse aderir a eles? Uma hipótese (essa foi mal, concordo!) E a cor do cabelo? Cor não. Cores. Vai ver eu que estou um pouco desligada da moda, das tendências e estou aqui falando bobagens, mas na minha terra isso é coisa de loucooo.

Brincadeiras à parte, eu sou a favor das pessoas fazerem aquilo que querem, aquilo que lhes permite prazer e aquilo que consideram certo, o que é certo para mim, muitas vezes não é para ti e assim nem Jesus contentou a todos. Chego a conclusão que é melhor deixar os outros de lado, deixar as opiniões alheias e viver de maneira que sinta a felicidade caminhar lado a lado, independente da cor do cabelo, da quantidade de piercings espalhados, o que importa é não ferir seus valores, seus princípios e fazer tudo que te traga FELICIDADE!!

Tem um texto que fala sobre isto, copiei do http://roccana2.blogspot.com/ da Ana. Anaaaa desculpa, mas não resisti, o texto é inspirador, reflexivo e vale ser compartilhado. Segue:

O que os outros vão pensar??
"Quem são "os outros", esses seres que determinam tanto do que vamos fazer que acabam sendo co-autores da nossa história de vida? Quem são essas pessoas que nos fazem tomar decisões em que não acreditamos, dizer coisas que não pensamos, passar horas com quem não achamos interessante, ir a lugares que nos matam de tédio?No seu livro "Perdas & Ganhos", Lya Luft fala sobre "essa criatura sem rosto – e de tantos rostos" chamada "opinião alheia", que, "sem pedir licença, entra em nossa casa e nossa consciência". E ela discorre sobre o que chama de "entidade informe, onipresente, quase onipotente" que é "o que eles vão pensar". Eu já tive mais medo dessa entidade. Hoje olho pra ela com mais senso crítico do que com temor. E acho, ou melhor, tenho certeza de que nós, mulheres (muito mais do que os homens), perdemos alguns dos pedaços mais saborosos da vida só porque temos medo do que os outros vão pensar de nós. Queremos ser admiradas, elogiadas, respeitadas e precisamos da aprovação alheia pra nos sentir legitimadas. Quantos amores já deixaram de ser vividos por causa dos outros? Quantas carreiras foram interrompidas, quantos momentos jogados pela janela, quantos sonhos abortados?Cuidado, amigas, com esse ser de muitos rostos que chamamos de opinião alheia. Por causa dele que nos acompanha feito sombra, cria muros nos nossos caminhos e tranca portas e janelas nas nossas casas, corremos o risco de esquecer quem somos. Esse é o maior perigo.E, se isso acontecer, o que é que nós vamos pensar?"

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

O Natal se aproxima




O Papai Noel chegou mais cedo por aqui e vou resumir um pouco das emoções que senti ontem à noite com sua chegada prematura aqui em um shopping da cidade. Foi tudo lindo, cavalheiros à frente, banda marcial, neve (artificial, claro!), e o bom velhinho sendo conduzido por seu trenó.

Crianças à volta, enlouquecidas pela emoção de vê-lo e com suas cartinhas em mãos para serem entregues. Papai Noel desceu de seu trenó, acenou e encaminhou-se para sua "casinha", onde ficará nos próximos dias. Filas se formavam pra que algumas fotos pudessem ser tiradas ao seu lado, enquanto isso, a banda insistia em comover, em deixar o ambiente em perfeita harmonia.


Naqueles instantes acreditei fielmente que existia sim Papai Noel, fui tomada por uma emoção grandiosa e tudo aquilo estava muito presente dentro de mim. As crianças, inocentes, colocavam suas cartinhas na caixinha de correio que ali se encontrava, os adultos faziam o que podiam para dar tamanha felicidade aos seus filhos, e o Papai Noel sorria delicadamente, suavemente ao ritmo natalino.


Vejo o Natal como uma renovação, vida, paz, alegria de receber o bom velhinho dentro de nossas casas. Aqui recebo sua visita desde que este lar foi habitado pela pureza e inocência de uma criança. Cada ano é uma festa, uma chama que se renova, uma luz que entra em nossos corações celebrando a vida. Sua chegada é esperada, programada e muito comemorada. Desculpem, mas este espírito natalino já tomou conta de mim e minha cabeça já está lá na ceia, nos presentes, na festa, na comemoração, no brinde, nos abraços, no sentimento de amor, de compaixão, nos sinceros desejos...


sábado, 15 de novembro de 2008

O que é qualidade de vida?

Qualidade de vida está relacionada ao desenvolvimento humano como um todo. O indivíduo precisa gozar de saúde física e mental, e ir além disso, pois, ele precisa estar de bem consigo mesmo, ter um convívio social que lhe proporcione prazer, fazer o que gosta, estar com quem gosta, enfim, é estar em equilíbrio. E esse equilíbrio tem a ver diretamente na forma como reage as coisas que acontecem a sua volta. Para mim, somos nós os únicos responsáveis por isso.

Ter qualidade de vida reúne muitos aspectos, somam-se aos já citados, o cuidado com sua saúde, manter hábitos saudáveis, praticar esportes, cuidar bem do corpo, ter um tempo para o lazer, estar em sintonia com o que lhe proporciona prazer e com aquilo que deve fazer, trabalhar onde lhe dá prazer e muitos outros aspectos que acarretam boas consequências à vida deste indivíduo.

Manter o bom humor é fundamental, para que a cabeça não se perturbe facilmente com problemas rotineiros, que podem ser resolvidos facilmente. Focar naquilo que vale ser pensado, planejado. Ter um objetivo. Sonhar alto. Querer ganhar mais da vida.

Qualidade de vida está interligada como pequenas partes que compõem um indivíduo, partes que se somam, que se mesclam. É, portanto, um termo amplo que concentra as condições que são fornecidas ao indivíduo para viver como ele pretende.


Segue abaixo uma definição:

"Entende-se por qualidade de vida, QV, a percepção do indivíduo tanto de sua posição na vida, no contexto da cultura e nos sistemas de valores nos quais se insere, como em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. É um amplo conceito de classificação, afetado de modo complexo pela saúde física do indivíduo, pelo seu estado psicológico, por suas relações sociais, por seu nível de independência e pelas suas relações com as características mais relevantes do seu meio ambiente."

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Futuro remoto

Você já se imaginou velhinha? Não? Deve começar a refletir...
De uns dias prá cá comecei a pensar sobre este assunto, a me questionar sobre minha qualidade de vida, das coisas que faço hoje e que irão acarretar problemas futuros. Até a bem pouco tempo não me questionava sobre os alimentos, simplesmente escolhia-os conforme as minhas preferências, hoje não. Opto por alimentos saudáveis. As bolachas foram trocadas por frutas, os lanches noturnos por saladinhas, e sabem que até meu filho aderiu naturalmente estas mudanças? É verdade, ele é um anjo, come frutas, verduras e até alface ele manda ver.

Quero envelhecer com saúde, ser aquelas velhas com tudo em cima e com um espírito de criança. Deus me livre ter aquela imagem de vovó sabem? Cruz credo! Nada contra, até porque minha vó é assim e a amo incondicionalmente, porém, os tempos são outros, temos conhecimento das doenças, suas causas, origens e sabemos muito bem como prevení-las, coisas que há anos atrás eram desconhecidas.

Quero chegar a esta fase da vida com sabedoria para enxergar minhas rugas de forma natural, me sentir de bem comigo mesma, me sentir viva, acesa, disposta a lutar, a viver, a sonhar, a querer, a poder mais, olhando para trás e tendo a certeza de ter feito o que estivesse em minhas mãos e deixado o resto por conta do tempo.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Aos meus amigos

A vida nos prega cada peça...estou triste e chateada com alguns acontecimentos ruins que aconteceram na vida de duas pessoas que considero da família, amigos de verdade, amigos que carrego no peito e tenho a maior felicidade de tê-los comigo.

Existem coisas realmente sem explicação, acontecimentos que ficamos nos perguntando o porquê daquilo acontecer conosco, bate uma revolta, uma sensação de inutilidade por não sermos capazes de resolvê-los como gostaríamos. O certo é que Deus está lá em cima, olhando, cuidando, acalmando, conduzindo para que possamos olhar os fatos com as melhores percepções possíveis. Sei que falar é muito fácil, vivenciar é doloroso.

Estou aqui desabafando exatamente por isso, gostaria mais uma vez deixar claro a eles que devem ter fé, força e acima de tudo muita coragem para passar por esta fase, pois, ser corajoso requer garra e é neste momento que precisam mostrar que a possuem. Tenho certeza que sairão com uma bagagem ainda maior, que crescerão como seres humanos e que poderão discernir melhor entre o bem e o mal.

À vocês amigos queridos!
Responderei a algumas perguntas que recebi como "temas" da Flávia do http://estoriasdedesabafo.blogspot.com/ e ela "mandou" que fizesse logo, então vamos lá:

Onde está seu celular? boa pergunta!
E o amado? dormindo.
Cor do cabelo? castanho.
Sua mãe? longe de mim.
Seu pai? longe também.
Sua irmã? irmão.
Seu filho? meu grande amor.
O que mais gosta de fazer? qualquer atividade que me dê prazer.
O que você sonhou na noite passada? não lembro.
Onde você está? em casa.
Onde você gostaria de estar agora? num hotel luxuoso de Paris...heheh
Onde você gostaria de estar daqui a seis anos? amada, feliz, realizada profissionalmente e com mais um filho nos braços.
Onde você estava há seis anos? na minha terrinha.
Onde você estava na noite passada? que horas?
O que você não é? egoísta.
O que você é? detalhista, perfeccionista.
Objeto do desejo? um mercedes...hehe!!
O que vai comprar hoje? nada programado.
Qual sua última compra? frutas e algumas coisinhas pra casa.
A última coisa que você fez? dei um bjo de boa noite em meus amores.
O que você está usando? "brusa e carça jeans"
Na TV? desligada.
Seu cachorro? dormindo em cima do sofá.
Seu computador? ligadão na madrugada.
Seu humor? quieta, observadora.
Com saudades de alguém? sim, muitas pessoas.
Seu carro? descansando.
Perfume que está usando? nenhum.
Última coisa que comeu? um copo de leite com nescau e um pão delicioso. (depois quer emagrecer!)
Fome de quê? o estômago está cheio.
Preguiça de quê? fazer uma escova.
Próxima coisa que pretende comprar? passagens pra terrinha.
Seu verão? sei lá, espero que numa praia.
Ama alguém? amo e muiiito.
Quando foi a última vez que deu uma gargalhada? a horas atrás.
Quando chorou pela última vez? hoje com uma história que li.
Se alguém quiser fazer, sinta-se à vontade e depois me avise que quero ler!!!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Devo escrever?

"O que escrever?
Pra quê escrever?
Pra quem?
Pra ti, pra ele, pra nós?
Será que alguém quer ler?
Ou será que alguém quer escrever também?
Eu quero, tu queres, ele quer e eles?
Será que querem?
Não sei, se alguém souber me responder,
por favor, escreva.
Que eu quero ler."

sábado, 8 de novembro de 2008

Certezas

"Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto,
Mesmo quando a situação não for muito alegre...
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém...
E poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho...
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida
proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento...e não brinque com ele."
Mário Quintana

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Nem tão dura assim

(Clique em cima para aumentar!)

Há pessoas que tem vocação para espalhar palavras amargas, azedas, palavras que, definitivamnete nos puxam pra baixo, saímos da conversa como se tivéssemos tomado uma surra. É verdade!

Não entendo como gostam de exaltar sempre o que não vai tão bem na vida. Claro que todos temos problemas, em maior e menor grau, mas temos. Natural da vida. Agora ficar prestando atenção somente nisso não vale, né?

Conheço pessoas "chatas"que prefiro manter distância, sei que vão me encher com seus problemas. Não estou dizendo que não gosto de ouvir e se, possível ajudar com palavras e conselhos, não é isso, o problema está em conversar somente sobre seu umbigo e pior: ouvir lamentos intermináveis.

Como podem não ver o lado bom? Como podem ignorar a vida?

Como podem não dar valor às pequenas coisas que nos fazem sorrir?

Como podem manter 0 foco agarrados no pessimismo? Eu particularmente não sou do tipo de ficar relatando o que me incomoda na vida, deixo isso para compartilhar com meu travesseiro e faço com que a conversa tome outros rumos. Eu, hein? Deus me livre dessa percepção negativa.

Geralmente o "chato" em questão não se dá conta da sua tamanha chatice e sequer percebe que não estamos nem um pouco interessados na sua vida. Dá uma vontade de dizer umas verdades, fazer acordar e mostrar que tem gente em situações muuuiiito piores e que, ainda assim mantém a esperança e o bom humor correndo nas veias.

Feliz é quem mantém acesso dentro de si a chama do otimismo, fazendo o que pode para manter a cabeça longe dos problemas, tornando-os assim, mais fáceis de serem solucionados.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Ó vida dura!

Estava pensando porque que nós, seres humanos, não comemos como os peixes? Sim, seria tudo mais fácil. Comprei uns peixinhos neste fim de semana passado e fiquei boquiaberta quando o vendedor me falou na quantidade de ração que eles deveriam comer.

Os peixinhos necessitam de uma bolinha minúscula de sua ração por dia, eu disse uma bolinha e esta bolinha pode-se dizer que é uma ervilha partida em 10 pedaços mais ou menos. Fiquei surpresa e isso roubou meus pensamentos de lá pra cá. Nunca antes tive estes bichinhos em casa e muito menos havia me interessado pelo assunto, de modo que, era leiga no quesito peixes.

Imaginem se nós precisássemos apenas desta porção para que pudéssemos ficar satisfeitos e nós mantermos alimentados por 24 horas? Eu estaria realizada! Os problemas com dietas iriam por água abaixo, as neuroses por comidas gostosas e extremamente calóricas ficariam fora das nossas cabeças e nós, mulheres, seríamos gratas por tamanha facilidade para manter o “corpicho”. Estou errada?

Dizem que os homens são como os peixes: ambos morrem pela boca, só que neste caso os peixinhos saem na frente, pois, são enganados ao serem fisgados e sequer sabem da realidade, enquanto os humanos estão cientes do grande mal que certos alimentos em quantidades excessivas causam à saúde.

Na próxima encarnação quero nascer um peixe, para experimentar a sensação de ser esbelta, não morrer de vontade de devorar um bolo inteiro de chocolate e não poder e também para não ter que ficar com estes quilos a mais me cutucando cada vez que a barriga insiste em dizer que está bem ali, pronta para ser analisada por quem quer que seja. A “cousa” não é fácil...Agora me dêem licença que vou lá na cozinha ver se meu brigadeiro já esfriou!

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Carlos Drummond de Andrade

Adoro ler Carlos Drummond de Andrade, seus textos trazem uma riqueza de sentimentos, ensinamentos para a nossa vida, ele consegue ir a fundo em nossas emoções...

Mais um texto deste escritor maravilhoso:


Reverência ao destino

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso.E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende.E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai?"
Difícil é dizer "adeus", principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida.Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar, e aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência, acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las.Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma, sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém, saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Meme

Recebi da minha amiga Beth este meme. Ela fala que mais parece aqueles questionários feitos na adolescência e eu concordo! Embarquei nessa, olhem no que deu...

Nome: Renata
Idade: 24
Local de Nascimento: São Gabriel/RS
Peso: ah?
Altura: 1,61
Apelido de infância: Tatá
Qual é a sua maior qualidade? Sinceridade.
E seu maior defeito? Ansiedade.
Qual é a característica mais importante em um homem? Honra.
E em uma mulher? Sensibilidade.
Qual é a sua idéia de felicidade? Viver com intensidade ao lado das pessoas que amo.
E o que seria a maior das tragédias? Perder alguém que amo.
Quem você gostaria de ser se não fosse você mesmo? Sei lá, difícil...
E onde gostaria de viver? Onde estou.
Qual é sua cor favorita? Depende do humor.
E o seu desenho animado? Mickey.
Quais são os seus escritores preferidos? Mário Quintana, Carlos Drummond de Andrade e Içami Tiba.
E seus cantores e / ou grupos musicais? Marisa Monte, Jota Quest, Luis Marenco, Lambari...
O que te faz feliz instantaneamente? Receber um telefonema de alguém especial, gentilezas, agrados, ver o sorriso do meu filho, sentir que a vida me pertence, receber carinho...
Quais dons você gostaria de possuir? Cantar.
Tem medo da morte? Medo não, mas gostaria de não morrer.
Quem é seu personagem de ficção favorito? Báhh...não tenho.
Qual defeito é mais fácil de perdoar? Egoísmo.
Qual é o lema de sua vida? Querer ser feliz.
Qual sua maior extravagância? Comprar o desnecessário.
Qual sua viagem preferida? Com as pessoas que amo.
Se pudesse salvar apenas um objeto de um incêndio, qual seria? Fotos.
Qual é o maior amor de sua vida? Só um? Tenho tantos amores...
Onde e quando foi mais feliz? Aqui e agora.
Qual é sua ocupação favorita? Ser mãe!
Pensa em ter filhos? Já tenho.
Quantos? Um
Um animal de estimação: A Meg, uma cachorrinha.
Uma atividade física: Caminhada.
Um esporte: Nenhum.
Um prato que sabe fazer: Lasanha.
Uma comida que gosta: Churrasco, strogonoff, feijão da vovó e um belo prato de batatas fritas..hehehe!!
Uma invenção tecnológica sem a qual não vive: Bobagem dizer que não vive sem, a vida às vezes pode nos mostrar que conseguimos nos adaptar a qualquer meio de sobrevivência.
Gasta mais dinheiro com: Contas... e com meu pitoco.
Uma inabilidade: Pintura, artesanatos em geral.
O que não faria em nome da vaidade? Nada que fosse abusivo.
Uma mania: Chimarrão
Uma saudade: Da minha cidade natal e tooodas as pessoas amadas que moram lá.


Cinco pessoas são escolhidas para esse Meme e não reclamem, porque eu também fiz, agora a batata quente vai para:

Renata – Esconderijo
Flávia – Estórias de Desabafo
Ana – Roccana
Rogéria – Sem papas na língua
Liziane – Gente Sensível


Culpa do amor

Adoro todo e qualquer tipo de carinho e recebi da mamis outra mensagem gostosa de ser lida, mensagens que aprecio. Esse tipo de atenção me enche de alegria...me derrrrretoo de amor por ela! Já é bem conhecida, mas vou dividir:

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.(...) É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..." (Fernando Pessoa)

Liiiiindooo, liiiindoo!!!!! Assim qualquer segunda-feira começa bem!!

domingo, 2 de novembro de 2008

O encontro

Aquele homem chegou até sua casa. Sua admiradora estava ali, sentada, esperando com uma ansiedade que mal lhe cabia no peito. Ele chegou como sempre, ajustado, com belas roupas, belos sapatos, cabelos intactos, coisas que a faziam delirar ainda mais.

Aproximou-se e deu-lhe um beijo no rosto, pois sua educação e respeito eram seus pontos fortes e o faziam ainda mais atraente aos olhos dela. Pediu para sentar-se ao seu lado, prontamente ele ouviu aquele suave sim.

Sua expectativa com ela era incalculável, de modo que, o sentimento era recíproco. Ela ofereceu-lhe uma taça de vinho. Ele aceitou e ao som romântico, com luz de velas ao fundo começaram a conversar da vida. Ela lhe contou sua vida em segundos e a cada palavra sua, o homem a queria ainda mais. Seus desejos se aprofundavam e seus sentimentos já a pertenciam. Ele muito reservado limitou-se a contar apenas o trivial de sua vida, porém, o bastante para que ela o quisesse.

O jantar foi servido, a bebida apreciada e a conversa intensificada. Ele tomou coragem e a pediu um beijo, um beijo para mostrar-lhe tamanha admiração que sentia por ela. Ela por sua vez, resistiu e pediu para que se conhecessem melhor, o que demonstrava sua personalidade, seu jeito acanhado e tímido, ele respeitou.

De repente a campanhia toca, a vizinha estava em apuros e necessitava de auxílio, quando então, ela com seu coração partido pede a ele que se despedissem ali mesmo, marcando um novo encontro para outro dia. Ele usou de sua educação, de seu bom senso, concordou e imediatamente deixou-as à vontade.

O dia demorou para amanhecer para ambos, sendo que seus pensamentos ainda estavam juntos. O dia amanheceu e ele tomou o telefone para marcar o segundo encontro, quando percebeu seu esquecimento em anotá-lo. Foi trabalhar entusiasmadíssimo, pensando que teria uma desculpa para revê-la e assim procedeu de modo que não achava jeito de se concentrar, apenas esperando o sonhado reencontro com sua amada.

As linhas estão retas?

Se você é do tipo de pessoa que não gosta de domingo, reclama que não há nada para fazer, da mesmice... então deixo minha dica para ocupar a cabeça e distrair o cérebro!


sábado, 1 de novembro de 2008

Permita-se

Oie meus leitores... Ótimo sábado, muitas risadas, coisas boas, enfim, sejam felizes ao máximo!!!! Viva...sabadão!!!

Vou postar uma mensagem que recebi hoje logo cedo da minha mãezinha e que adorei muito e serve para dar um "up" caso alguém não esteja tãão felizona!

... Procure os seus caminhos, mas não magoe ninguém nessa procura.Arrependa-se, volte atrás, peça perdão!Não se acostume com o que não o faz feliz,revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças,mas não deixe que ele se afogue nelas.Se achar que precisa voltar, volte!Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente.Se estiver tudo certo, continue. Se sentir saudades, mate-a.Se perder um amor, não se perca!Se o achar, segure-o!

Bonito não é mesmo? Levanta daí e aproveite cada minutinho da tua vida, ela vale ouro!!!

Vida

Que a cada amanhecer o dia venha com toda sua luz,
Que a cada amanhecer minha vida se transforme,
Que a cada amanhecer eu tenha motivos suficientes para viver,
Viver sem medo,
Viver sem pecados na alma,
Viver e sentir a vida brotando das minhas veias, como se fosse algo impossível,
Ver e acreditar que se pode sim confiar nas pessoas,
Confiar na minha capacidade de ir à luta,
De fazer valer a pena,
De transformar o velho,
Planejar melhor meus dias,
Organizar minha agenda, de modo que sobre um tempinho pra mim,
Para minhas coisas fúteis,
Para minhas adoráveis tarefas.
Fazendo disso tudo a minha eterna busca pela felicidade,
Fazer valer ser gente,
Ser forte, guerreira e sobrevivente deste mundo.
Acordar e ter a certeza de ser feliz e possuir sabedoria pra fazer alguém feliz.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Quem sou?

Sou uma mistura de santa e culpada,
Ingênua e esperta.
Já fui carente, hoje sou forte.
Carrego minha esquisitice com altas doses de elegância,
Sou destemida e zelosa,
Recatada e depravada,
Minha rebeldia caminha lado a lado com minha sensatez...
Sou sonhadora e naturalmente conformada.
Ativa nas decisões, atuante na vida e feliz, demasiadamente feliz com as escolhas.
Já fui tantas...
Tantas ainda serei,
outras nunca ousarei
A única certeza que tenho é que sempre tentarei...

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Alimentando minha alma

Como uma boa gaúcha que ama e admira todas as formas de expressão cultural do Rio Grande do Sul, vou postar a letra de uma música de um artista regional, chamado carinhosamente por seus admiradores de Lambari e que, aos meus olhos retrata muito bem as nossas origens e a vida do pampa gaúcho. Já ouvi uma jornalista falando e, concordo planamente, que sua música é feita para a alma, pois acalma, alimenta e traz consigo uma paz indescritível, que somente os apreciadores de sua forma musical poderão sentir. Eu a-d-o-r-o!!

Esta música exemplifica o sul com suas peculariedades ímpares que somente quem não respira deste ar diariamente, sabe da falta que faz. Juntamente com a música ficam minhas eternas recordações desta terra sem igual e em especial, à Terra dos Marechais!



Por Bendizer-te
"Eu te bendigo cada vez que cevo um mate
Cada vez que a noite bate no meu rancho solidão
Eu te bendigo quando a lágrima sentida,
Embaça as cores da vida, e vem morrer no coração
Eu te bendigo no silêncio desses campos,
Quando a luz do teu encanto enfeitar os sonhos meus
Eu te bendigo por ser teu o meu apego
E se um dia achar sossego, há de ser nos braços teus
Por bendizer-te assim, lábios da cor de carmim,sabor dos nossos mates madrugueiros...
Essa dor que dói em mim, findará só com um sim
Da fina luz dos teus olhos luzeiros..
Por Bendizer-te assim.....(Refrão)
Se te bendigo é por que sei o que digo
Tu és rancho paz e abrigo pra curar a minha dor
Se te bendigo e digo que tenho saudade
Porque amo de verdade, meu desejo minha flor
Se te bendigo é porque já senti teu cheiro
Nessas tardes de aguaceiro de encharcar até o olhar
Se te bendigo e digo que o meu rancho espera
Que tu sejas primavera pra florir o meu lugar
Por Bendizer-te assim.....(Refrão)."

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Apaixonado por futebol?




Futebol é a paixão nacional, acredito que em uma pequena parcela as mulheres estejam inseridas.

Pra mim, não tem coisa pior que ter que escutar aquelas criaturas narrando o bendito feito dos jogadores. É estressante a maneira que transmitem e, sem falar nos radialistas, estes sim, tem o poder de me tornarem por 90 minutos uma pessoa irritadiça, intolerante e completamente sem educação. Sim, sem educação, eu não respondo por mim quando aquelas pessoas começam a desvendar os passes sempre muito grandiosos dos jogadores.

Acredito que para muita gente isso transcorra de um modo natural, entretanto, para mamãe aqui...não é bem assim!
Os homens acompanham "bonitaço" o feito, acompanham cada jogada, cada lance como se fossem capazes de fazer algo por seu time além de torcer, claro.

É, hoje estou irritada! Recém terminou aquele bendito "massacre", onde meu querido marido escutava pela internet o seu Internacional e acompanhava o outro jogo pela TV. Me poupe! Muito para mim!!

Naqueles 90 minutos tive vontade de mandá-lo pra #@*#! bem longe de mim. A vontade era de sumir, de abandonar a casa, porém, pensava que aquilo ali duraria por no máximo 1 hora e 50, sim, pois ainda tem as tais das prorrogações, no mesmo instante, arquitetava na minha mente que em breve poderia retomar a minha vidinha, sem comentaristas e sem aquele monte de homem correndo atrás de uma bola.

Está certo que poderia fazer alguma outra coisa interessante naqueles instantes de pavor, mas a medida que tentava voltar meu pensamento e minha atenção para algo prazeroso, ouvia nitidamente os gritos de contentamento da pessoinha que amo, então, se tornava quase que impossível tal façanha de me ludibriar.

Horas vão e enfim termina o programa de índio, momento este que, agradeço de pés juntos a Deus por ter passado ilesa de mais este "jogaço" da minha vida.

Ai, como pode as pessoas terem gostos tão diferetes, e mesmo assim se amarem tanto. Definitivamente para mim, não precisaria existir futebol, somente joguinhos da copa sendo transmitidos de 4 em 4 anos. Ih! Já está de bom tamanho!!

E como não poderia deixar de comentar: prefiro que o internacional ganhe e não me importo nem um pouco caso venha a perder... maaaasss, vale lembrar que meu time ganhou. Desculpa, tá?

Saudações de uma colorada nada fanática que ficaria realizada com a extinção dos jogos de futebol.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

A mulher de ontem, hoje e amanhã


Que bobagem!!

O sorriso voa


"Sorrir,
Voar,
Se deleitar,
E mudar.
Sentir a suavidade de amar,
Como sensação de libertar,
Liberdade que os pássaros transmitem em seus esplendorosos vôos,
Em suas sinuosas curvas,
Em suas obras de cantar
Cantar a natureza,
Sorrir à leveza,
Que junto de si, carregam a sua indescritível beleza."

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Relações


Nestes tempos que a palavra “ficar” virou moda entre adolescentes e até mesmo no meio daqueles que disparam de um compromisso, as pessoas estão cada vez mais desligadas da palavra amor, cumplicidade, respeito. Vivem inúmeras emoções em uma noite, e no dia seguinte olham para a criatura como se nada tivesse acontecido, seguem como velhos amigos. Pode?

Vivemos um tempo em que as pessoas não estão dispostas a abdicar de seus interesses para deixar o amor acontecer. Claro que não devemos em hipótese alguma largar nossos sonhos em função de outrem, apenas somar-se.

Vejo isto com uma certa tristeza, é tanta gente precisando de carinho, afeto e de fato tudo isso não está disponível. Não estou fazendo aqui uma campanha para que cada um tenha uma pessoa amada, não! Apenas analisando com um olhar crítico as atuais relações. Relação não, ficação!

De um modo geral, deveriam olhar com mais intensidade para dentro, para aquilo que realmente vale na vida, para as relações que se fortificam com carinho, amor, paciência e deixar de lado a individualidade. Já ouvi mulheres falando que não querem filhos para disporem de seu tempo, para não viverem como zumbis, para não envelhecerem precocemente. Se ter filhos faz tudo isso, eu juro que quero morrer um trapo!! Tem coisa melhor que construir uma família? Ter em quem se apoiar, ter com quem se preocupar? Definitivamente não!

Não imagino minha vida diferente do que é, sem a minha “cria” sendo responsável por 99% de minhas preocupações e sem a pessoa que me faz feliz diariamente.

Feliz é quem ao menos procura um grande amor ou simplismente está de coração aberto para experimentar estas pequenas coisas que constituem a plenitude de viver.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Declaração de amor

Amor

"Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração para de funcionar por alguns segundos, preste atenção. Pode ser a pessoa mais importante da sua vida.

Se os olhares se cruzarem e neste momento houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante e os olhos encherem d'água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente divino: o amor.
Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pro outro.
Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida.
Se você conseguir em pensamento sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado... se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...
Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite... se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado...
Se você tiver a certeza que vai ver a pessoa envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela... se você preferir morrer antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida. É uma dádiva.
Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.
É o livre-arbítrio. Por isso preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o amor."

Autor: Carlos Drummond de Andrade


sábado, 18 de outubro de 2008

01 Mês de Blog


Hoje o meu queiriiiido blog está completando um mês de vida e com exatos 1000 acessos. Talvez muita gente tenha entrado sem a menor intenção. Mesmo assim, fico contente com estes números e espero acrescentar alguma coisa boa na vida de alguém, seja divertindo, fazendo refletir ou simplismente sendo usado como uma ferramenta de entreterimento.
Esse tempo passou muito depressa e confesso que estou adorando escrever por aqui. Esse contato quase que diário com pessoas queridas, as novas amizades que estão sendo construídas, amizades adormecidas sendo revividas, tudo muito prazeroso.

Muito obrigada aos meu fiéis leitores que sempre deixam seu comentário, aos que olham e saem de mansinho não permitindo que sua identidade seja revelada, enfim, a todos que de uma forma ou de outra fazem parte do "Palavreado". Que venham os próximos!! Obrigada!!

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Confesso

Pensando bem, o rapaz ali "do feijão" pode, talvez, ter sido apenas educado, retribuindo o meu suposto beijão!! Coitado!! Como disse a Liziane, ele pode estar até agora juntando os caquinhos de vergonha...e eu aqui fazendo mau juízo do "vivente"!! Vai saber...

Eu também já cometi coisas parecidas e há bem pouco tempo atrás. Eu chamei um funcionário do supermercado de Amor, achando que era meu marido que estava ali bem do meu ladinho!!! KKKK, é todo mundo apronta! Ainda bem que ele nem percebeu, ou melhor, acho que não. Sai dali na mesma hora!!

Fiquei sabendo que meu marido ganhou um "beijo" no final de uma conversa telefônica com uma mulher de outra empresa. Na versão dele, ela se corrigiu na mesma hora e explicou dizendo que é acostumada a falar com o marido dela, que aquilo saiu inconscientemente. A pulga da Renata Ragagnin veio parar aqui atrás da minha orelha, dançando caracarambacaracaraô!! Tô descendo do salto...um, dois, três...pronto, acalmei!

E tem outra pior: meu marido chamou um caminhoneiro de amor em outra conversa telefônica, eu disse: AMOR!! Mas se safou rapidinho dizendo que estava falando comigo no celular. É cada uma...

Depois de enfiar o pé na jaca, o melhor de tudo é poder relembrar e dar boas risadas dessas pequenas gafes!!

Beijão X Feijão

Ai, ai...hoje ri muito com essa situação:

Liguei para o restaurante que fornece meu almoço e falei com o rapaz que NÃO conheço e sempre me atende. Fiz meu pedido normalmente e no final de nossa "prosa", eu falei rápido:
_ Com feijão! (pois às vezes peço que me mande sem o tal feijão!).
Quando, então, escuto:
_Outro! Fiquei pensando em que estaria me mandando, quando ele se acusa e fala:
_ Ah! Achei que era um beijão!

Ora bolas! Me poupe! Eu mandando beijão? Como pode ter passado isso na cabeça da criatura?
Eu, mãe de família, mandando beijão assim? Descaradamente? Por telefone ainda? E pior: para uma pessoa que nunca vi mais gordo!

Ai...ai...nestas horas que tenho ainda mais certeza que homem não pode ver um "rabo de saia" para sair logo atacando!
Calmem, não estou generalizando.
Eu acredito no amor, acredito que se possa confiar nas pessoas.
Acredito em respeito mútuo, fidelidade, lealdade, cumplicidade, amizade...essas coisas que fazem parte de uma relação de verdade.
Não existe possibilidade de viver com alguém com esse tipo de dúvida. Eu hein?!

É minha gente, homem que se preze está ficando escasso no mercado e se você já achou a sua metade da laranja, agarre que a peleia tá feia por aí! E se por acaso o que anda caindo na sua horta for apenas limão azedo, acrescente bastante açucar, mel, dê uma boa sacudida e divirta-se! hehe!!

O bom disso tudo é que me diverti muito e pude dar boas risadas contando essa proesa para o dono dos meus beijões!

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Desabafo


Pááára tudo! Acabo de saber que inspirei minha amiga Flávia a criar um blog. Isso é fantástico. Fico feliz por isso e ainda mais por ver que meus textos transmitem alguma coisa boa para alguém, fazendo com que sintam esta vontade de expressar em palavras seus sentimentos.
Até já me intitulei madrinha, heheh...assim nem eu me aguento!
Brincadeiras à parte, espero que este blog traga muitas coisas boas e que "desabafe" bastante!

Confiram:

"Achei interessantíssimo o blog da minha amiga Renata e resolvi participar tb, não só lendo os textos dela,q por sinal são maravilhosos, mas escrevendo e dividindo minhas alegrias, angústias e tudo mais..."

Maizá...guria! Falou bonito!! hehe!!
A propósito, o blog se chama: Desabafo. Vai lá, Flavinha!!

Sem título


Arrráá, entrou aqui pensando que teria um novo texto? Pois é, eu também gostaria, mas juro que estou sem inspiração nenhuma!! Se por acaso a coisa melhorar por aqui, eu volto...
Acho que meu tico e teco estão em conflito e para isto é melhor não contrariá-los e deixá-los bem quietinhos, até que eles resolvam trabalhar, se é que ainda vão trabahar hoje...

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Mudança de Hábitos

Hoje acordei decidida! Vou mudar tudo que não gosto, tudo aquilo que me incomoda. Rever conceitos, atitudes, hábitos. Mudar o de sempre. Mudar o velho pelo novo. Fazer de um jeito diferente. Ser mais tolerante, flexível, paciente e me permitir, uma vez ou outra, agir por agir, sem temer o futuro.

Não deixar que a ansiedade de fazer atrapalhe o seu desenvolvimento e muito menos traga aspectos negativos ao resultado final.

Andar por novos caminhos, explorar novos horizontes, trilhar por lugares antes nunca visitados. Olhar com mais intensidade os fatos que, antes eram insignificantes.

Estar aberta para o novo, sem pré conceito algum, fazendo valer todas as emoções.

Simplificar a vida, deixar que tudo aconteça ao seu tempo.

Tornar-se desmesurada, discordante.

Saber discernir o bom do ruim, o substituível do insubstituível.

Deixar de lado tudo aquilo que um dia considerei certo e hoje vejo plenamente que experiência faz sim toda a diferença.

Deixar a Renata moderada, precavida, prudente de lado e deixar tomar conta de mim alguém diferente do que já fui.

Quem planeja demais acaba gastando suas energias em sonhos. E não estou falando em deixar de sonhar, porque sonhar faz parte dessa mudança, sonhar com tudo, desejar mais, ousar mais, ser mais, fazer mais, pensar mais. E tão pouco subtrair planos, apenas usar uma dosagem maior para a realidade.

E você, já pensou nisso? Ainda é tempo, aliás, nunca é tarde para reparar os erros, pedir desculpas, perdoar, confessar que precisa de alguém, fazer alguém feliz, pedir colo, ser o colo, agradecer, fazer o que quiser, com quem quiser, ir para onde o seu coração mandar, voltar se der vontade, experimentar novos ares, novas pessoas, novas culturas, sair para caminhar sem hora para voltar, dormir o quanto quiser, rezar sempre, rir de uma bobagem qualquer, dormir em uma rede num dia escaldante, passar horas e horas olhando para o céu, ir acampar, comer aquilo que gosta e tem vontade, brincar, rolar na grama, tomar banho de chuva, em dia frio tomar chocolate quente com as pessoas que ama e deixar a dieta de lado, se esquentar na frente da lareira numa manhã chuvosa, cuidar da saúde, ser mais vaidosa, reservar um tempo pra si, fazer com que as pessoas saibam da importância que elas tem em sua vida, sorrir mais, preparar uma festa para alguém especial, mudar...mudar...mudar... e viver com mais intensidade os pequenos acontecimentos da vida, tornando-os únicos e especiais.

sábado, 11 de outubro de 2008

Ser criança


_ Renata, certamente é uma mulher.
_ Mulher?
_ Acho que não, apenas tem cabelos compridos!
_ Acho que não, hein?
_ Será? (ficamos por alguns instantes aguardando para que pudéssemos ter certeza).
A pessoa enfim aproxima-se e constatamos silenciosamente que se tratava de um homem. Eis ai que meu filho fala em alto e bom tom:
_ Esse aí, pai que tu achou que era mulher?

Criança é criança. Não tem maldade. Tem pureza.
Tem inocência.
Tem autenticidade.
Tem espontaneidade.
E é justamente isso que as tornam diferentes, únicas, especiais. Como é bom ser criança, falar o que vem na cabeça sem pensar em nenhum momento machucar ou ferir alguém.

"...criança tudo pode
pode criança ser sempre
acarinhando a alma
de doces ilusões
e colorindo os sonhos
com doces paixões..."

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Momento Nostálgico

Como é bom saber que temos família e que nela existem pessoas que podemos contar para qualquer coisa. E estão sempre lá, prontos para atender. Eu posso dizer que sou privilegiada, pois, carrego pessoas especiais que mesmo de longe se fazem muito presentes em minha vida.

Por morar longe, estas coisas se tornam ainda mais importantes e aprendemos a resgatar estes valores, que às vezes ficam adormecidos dentro de nós.

Carrego lembranças de pessoas queridas que me surpreendem com sua bondade e atenção.

Vivo intensamente todo esse carinho.

Tenho uma "vozinha" que se rejuvenesce a cada encontro e se torna uma amiga, companheira fiel de conversas e mates, dois "vozinhos" que amo de paixão e me deleito com suas companhias, simplismente para ficar ali...bem quietinha e viajar em suas histórias de vida.

Primos queridos, primas que as considero como verdadeiras irmãs, tias e tios que amo de paixão.

Sou privilegiada!! Graças a Deus!!

Meu irmão me orgulha sempre, pessoa simples, bom caráter, tranquilo, amigo dos seus amigos, fiel, companheirão e extremamente sem paciência e gremista. Fazer o quê? Ninguém é perfeito!

Em contrapartida tenho um pai extremamente paciente e que a cada dia me ensina a ver o lado bom e a aceitar os acontecimentos da melhor forma e acima de tudo acreditar: "...fé em Deus, baixinha...", como ele fala. Claro que também é gremista!!! Tudo bem, pai, eu entendo! E a mãe? Sem palavras...pessoa que amo muito e que ainda me faz sentir-me criança. Como é gratificante crescer e ainda assim ser criança e ter vários colos se necessário.

Amo meu marido e até onde sei me ama também...será???(quando ele chegar, vou ter que perguntar isso) e que está sempre do meu lado, com suas palhaçadas e acrobacias para tornar meus dias agradáveis e, por último, porque as melhores coisas vem depois, ganhei o meu melhor presente de Deus, o meu filho, que amo infinitamente e me faz sentir que verdadeiro amor e verdadeira felicidade dependem de muito pouco.

Tá bom, tá bom, eu sei que estou muito sentimentalista hoje...mas estava precisando desabafar!!