quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Para meu filho

"Quando você nasceu, eu renasci
A tua espera sempre estive ali.
Sempre que precisar,
É em meu ombro que vai deitar.
Quando chorar,
Minha alma irá te acalmar.
Tem dúvidas da existência de alguém que, assim, há de te amar?

Que Deus esteja sempre a guiar
Quando de mim se afastar
Pois, espero saber te educar
Para que um dia...
Eu possa te deixar."

Um comentário:

Renata Miranda Ragagnin disse...

É incrível como os filhos tem a capacidade de nos inspirar para escrever... O amor sai da alma e invade os dedos enquanto descarregamos carinho através do teclado. Parabéns Renata, você captou o ponto chave para emocionar as pessoas através de tuas palavras.